Presidente da Caixa diz calendário da 2 parcela do auxílio emergencial

  • 07/05/2020
  • 0 Comentário(s)

Presidente da Caixa diz calendário da 2 parcela do auxílio emergencial

O calendário para pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 será mais espaçado e não deverá seguir o critério adotado no pagamento da primeira parcela do benefício. Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, as pessoas não receberão o auxílio durante pouco mais de uma semana, de acordo com o mês em que nasceu.

Na segunda parcela, poderemos pagar de maneira diferente. Estamos discutindo uma maneira onde já temos a base de dados e podemos ser mais eficientes. A grande maioria das pessoas terá a organização com datas espaçadas. Não faremos a maneira de pagar (a nascidos em) janeiro e fevereiro num dia e, no outro dia, aos nascidos em outros meses", explicou o presidente da Caixa.

Esse calendário é relacionado às datas para saque do auxílio nas agências bancárias. Quando a primeira parcela estava sendo paga, as pessoas que queriam sacar o dinheiro puderam obter o pagamento em espécie no dia 27 de abril, para os nascidos em janeiro e fevereiro. O calendário seguia os meses de nascimento das pessoas que recebiam o auxílio. Um dos principais motivos para a medida é diminuir as filas e aglomerações nas agências da Caixa em todo o Brasil.

No último fim de semana, o presidente da Caixa disse que o calendário seria divulgado "na próxima semana", ou seja, na semana atual, o que até agora não ocorreu.

O período de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial já passou por diversas mudanças. Inicialmente, o benefício seria pago a partir de 23 de abril para quem nasceu em janeiro e fevereiro e nos dias seguintes para os que fazem aniversário nos outros meses do ano. Porém, um dia antes, o Ministério da Cidadania anunciou que o governo estava impedido legalmente de fazer a antecipação.

Na ocasião, o ministério disse que recebeu uma recomendação da Controladoria Geral da União (CGU). A pasta explicou que, devido ao alto número de informais cadastrados, o recurso disponível para cada uma das três parcelas era de R$ 32,7 bilhões, mas já tinham sido transferidos R$ 31,3 bilhões e havia em torno de 12 milhões de cadastros para ser avaliados para a primeira parcela. O Ministério da Cidadania, então, solicitou ao Ministério da Economia a previsão para uma suplementação orçamentária.

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

DOMINDO SO LOUVOR

DOMINGO SÓ LOUVOR

08:00 - 12:00

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. Heloisa Rosa

yahushua

top2
2. Fernandinho

YAHUSHUA

top3
3. Agatha Mendes

yahushua

top4
4. Ray Queiroz

O Diluvio

top5
5. Araujo Vieira

Novo Nascimento

Anunciantes